Jurandir Araguaia
"Uma história se conta, não se explica." (Jorge Amado)
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Sensibilidade Mediúnica (Desenvolvimento)

Há um pressuposto recorrente no meio espírita, em particular no Kardecismo, vinculando que todos somos médiuns.
A assertiva é oriunda e encontra sua base de popularidade no Cap. 14, item 159, do Livro dos Médiuns, por Allan Kardec, que pressupõe:

¨
159. Toda pessoa que sente a influência dos Espíritos, em qualquer grau de intensidade, é médium. Essa faculdade é inerente ao homem. Por isso mesmo não constitui privilégio e são raras as pessoas que não a possuem pelo menos em estado rudimentar. Pode-se dizer, pois, que todos são mais ou menos médiuns. Usualmente, porém, essa qualificação se aplica somente aos que possuem uma faculdade mediúnica bem caracterizada,que se traduz por efeitos patentes de certa intensidade, o que depende de uma organização mais ou menos sensitiva.
Deve-se notar, ainda, que essa faculdade não se revela em todos da mesma maneira. Os médiuns têm, geralmente, aptidão especial para esta ou aquela ordem de fenômenos, o que os divide em tantas variedades quantas são as espécies de manifestações. As principais são: médiuns de efeitos físicos, médiuns sensitivos ou impressionáveis, auditivos, falantes, videntes, sonâmbulos, curadores, peneumatágrafos, escreventes ou psicógrafos.(1)

Ora, sendo pois uma faculdade comum, e não um privilégio, deduz-se que todo ser humano pode vir a trabalhar para o desenvolvimento dessa percepção.

Ocorre um verdadeiro ceticismo entre o próprio meio Kardecista que, a priori, aboliu o termo desenvolvimento da mediunidade, preferindo referir-se ao trabalho de aprimoramento da faculdade como Educação da Mediunidade.

Afirma-se, em meio espírita, aqui estrito aos que estudam o kardecismo, que a Mediunidade não precisa e nem deve ser desenvolvida, mas simplesmente educada.

Creio que, toda a doutrina, que comece a encerrar conceitos dessa forma ameaça engessar os seus caminhos afastando possibilidades novas de crescimento.

Sendo apenas um médiun, palestrante e estudioso, não sei se possuo a qualidade moral e tenho o conhecimento suficiente para encerrar uma questão sobre o assunto, mas percebo que há um preconceito quanto ao termo: Desenvolvimento Mediúnico.

Alguns potentados da Doutrina - e já os temos aos montes - vieram a categorizar e quase a criminalizar o uso do termo mencionado, como se a Mediunidade somente precisasse ser Educada, mas nunca desenvolvida.

Há um nítido exagero em ambos os posicionamentos.

Pela nossa experiência íntima, e coletiva, entendemos que a Mediunidade, essa qualidade latente, tanto pode ser Aflorada, quanto Desenvolvida, porém sempre: Educada.

Divaldo Franco, a priori, possuía elevada mediunidade aflorada, porém não Educada. Através do estudo, tanto aprimorou suas percepções quanto educou-se vindo a se transformar em uma das mais sólidas referências da Doutrina.

Espero que meus consortes compreendam que a Mediunidade tanto pode Aflorar, quanto Desenvolver, mas que sempre precisa ser Educada.

Abolir o termo Desenvolver é como revogar uma Lei Física, tal como a da Gravidade.

O Desenvolvimento Mediúnico, compreendido aqui como a ampliação das Faculdades, pode-se dar pelo viés do Estudo, do Trabalho em prol do próximo e por exercícios e práticas mentais, como a Meditação, o Yoga e o Tai Chi Chuan.

Sei que minhas afirmções são de revirar os olhos no meio Kardecista tradicional, mas a nossa prática como Meditador comprovam que nossas faculdades não só avançaram, porém se tornaram mais lúcidas e amansadas.

O Desenvolvimento do Potencial Mediúnico pode, sim, ser alcançado através de exercícios como os que citamos. Basta que a pessoa se aprimore tendo Disciplina e Boa Vontade.

Alinhando tais práticas ao Estudo Sério da Doutrina nossas faculdades vão sendo conscientemente Educadas ao passo que se Desenvolvem.

Um Médium Educado pode estacionar enquanto que um Médium com as faculdades Desenvolvidas pode não ter Educação suficiente servindo de joguete a espíritos falazes.

O Vigiai e Orai nos afasta dos excessos, dos exageros e nos coloca no rumo quando ameaçamos perder o centro do nosso equilíbrio.

Quer desenvolver sua faculdade mediúnica? Estude.
Quer aumentar suas percepções? Estude.

E, enquanto estuda, pratique o bem, a meditação e aprenda mais sobre si mesmo! Não dará erro.

Bons estudos!





 
Jurandir Araguaia
Enviado por Jurandir Araguaia em 17/03/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jurandir Araguaia é escritor goiano e publica regularmente no sítio:http://www.jurandiraraguaia.proasaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

O Homem Que Não Bebia Cerveja (E-BOOK SARAIVA... Jurandir Araguaia R$7,99 O Homem que Não Bebia Cerveja (Impresso) Jurandir Araguaia R$30,99
A Ilha dos Milagres - ROMANCE - EBOOK Jurandir Araguaia R$14,90 Despertando a Consciência Cósmica - IMPRESSO Jurandir Araguaia R$25,99
Despertando a Consciência Cósmica EBOOK - SAR... Jurandir Araguaia R$6,99 O Casamento - IMPRESSO Jurandir Araguaia R$19,99
Academias: Estratégias Para o Sucesso! Jurandir Araguaia R$37,00 A Mulher de Atenas e Outras Helenas Jurandir Araguaia R$24,00
O Casamento - SARAIVA EBOOK Jurandir Araguaia R$5,99 O Morto Está Vivo Jurandir Araguaia R$11,99
Academias: Estratégias Para o Sucesso! Jurandir Araguaia R$11,99 Coisas que Sei Sobre Deus! Jurandir Araguaia R$9,90
O Senhor do Medo Jurandir Araguaia R$9,90 Para Voar Como os Pássaros Jurandir Araguaia R$10,00
A Mulher de Atenas e Outras Helenas Jurandir Araguaia R$9,90 O Céu de Cada Um Jurandir Araguaia R$5,99
Seleção de Preces Jurandir Araguaia R$18,00 No Tempo em Que Cobra Tinha Asas Autores diversos R$20,00
Sou do Bem Jurandir Araguaia R$14,90
Site do Escritor criado por Recanto das Letras